18 Junho 2019
Diminuir
Aumentar
Imprimir
  • Consumidores no mercado livre cresceram 2,7% entre janeiro de 2018 e 2019 


    O mercado liberalizado de eletricidade ultrapassou 5,1 milhões de clientes em janeiro de 2019, apresentando um crescimento líquido de cerca de 9,5 mil clientes face a dezembro de 2018. Desde janeiro do ano passado, o número de consumidores no regime de preços livres cresceu assim 2,7%, a uma taxa média mensal de 0,2%.

    O consumo anualizado ascendeu a 43 360 GWh em janeiro de 2019, refletindo um acentuado aumento de 284 GWh face a dezembro de 2018. O consumo no mercado livre atingia em janeiro cerca de 93,8% do consumo total registado em Portugal continental.

    No período em análise verifica-se ainda que a concentração de mercado diminuiu ligeiramente em número de clientes e em termos de consumo.

    Quanto à intensidade de mudança de fornecedor de eletricidade, o número de clientes que deixa a carteira do Comercializador de Último Recurso (CUR) para integrar uma carteira de comercializador em mercado livre continua a ser inferior (cerca de 16%) ao número de clientes que troca de comercializador já em regime de mercado. Esta performance consolida assim a tendência crescente de mudanças de comercializador no quadro do mercado livre.

    O número de consumidores de eletricidade que regressaram ao mercado regulado, decorrendo da possibilidade de optarem pelo regime equiparado ao das tarifas transitórias ou reguladas, totalizou 325 clientes durante o mês de janeiro (13 883 desde janeiro de 2018).

     Para saber mais consulte o Mercado Liberalizado - Situação em janeiro de 2019

Partilhe esta informação: FacebookLinkedInTwitterGoogle+
Portal do Consumidor de Energia
Simuladores
Comercializadores
Tarifa Social
Como Funciona Eletricidade
O Gás Natural: Como funciona?
Como Funciona Combustíveis
Como Funciona GPL
Registo Consultas Públicas
 

Este sítio utiliza cookies para assegurar uma melhor experiência de utilização. Ao continuar a navegar está a concordar com a sua utilização.  Saber mais