22 Outubro 2018
Diminuir
Aumentar
Enviar Email
Imprimir
  • Gás Natural: Mercado liberalizado cresceu 5,6% em março para 1,15 milhões 


    O número de consumidores no mercado liberalizado de gás natural subiu 5,6% em março, face ao mês homólogo, para 1 156 mil clientes, permanecendo 305 mil consumidores no mercado regulado, maioritariamente dos segmentos residenciais e Pequenas e Médias Empresas (PME).

    O mercado livre representa já 97% do consumo global em Portugal continental, sendo os consumidores industriais o segmento de clientes com maior penetração no mercado, com 94% do consumo, seguido dos consumidores residenciais, com 82% do consumo, e PME, com 71% do consumo.

    Em termos de quotas de mercado, a EDP mantém-se como principal operador do mercado em número de clientes, com uma quota de 56,6%, seguido da Galp, com 23,8%, e da Goldenergy, com 13,4%.
    Em termos de consumo abastecido, a Galp lidera com 51,9% de quota, seguida da Gás Natural Fenosa, com 14,2%, e da EDP com 12,2%.

    O segmento de grandes consumidores, em termos de consumo, é liderado pela Galp com uma quota de mercado de 55%, seguido pela Gas Natural Fenosa com 17%. A Galp lidera também o segmento dos clientes industriais com uma quota de 56%. No segmentos das PME e residencial lidera a EDP com uma quota de mercado de, respetivamente, 55% e 58%.

    Em termos de captação de clientes, em março foi a Endesa o comercializador que maior captação registou, tendo ganho cerca de 45% do número de clientes que mudou de comercializador. Já em termos de consumo foi a Galp o comercializador que maior quota conquistou em março (28%), preferencialmente consumidores com consumo mais elevado.
    Para saber mais consulte Mercado Liberalizado Gás Natural – Situação março de 2018

Partilhe esta informação: FacebookLinkedInTwitterGoogle+
Portal do Consumidor de Energia
Simuladores
Comercializadores
Tarifa Social
Como Funciona Eletricidade
O Gás Natural: Como funciona?
Balcão Único
 

Este sítio utiliza cookies para assegurar uma melhor experiência de utilização. Ao continuar a navegar está a concordar com a sua utilização.  Saber mais